Legislativo de Paramirim Concede Títulos de Cidadão Honorário Paramirinhense a diversas personalidades

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 003, DE 04 DE DEZEMBRO DE 2019.

“Concede Títulos de Cidadão Honorário Paramirinhense a diversas personalidades. ”

A CAMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DO MUNICÍPIO DE PARAMIRIM, Estado da Bahia, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 26, XXVI da Lei Orgânica Municipal, e após deliberação do Plenário,

DECRETA:

Art. 1º. Fica concedido o Título de “CIDADÃO HONORÁRIO Paramirinhense” ao Dr. Aurélio Justiniano Rocha, tendo em vista seus relevantes serviços prestados à comunidade Paramirinhense.

Art. 2º. Fica concedido o Título de “CIDADÃO HONORÁRIO Paramirinhense” a Professora Amélia Xavier Araújo, tendo em vista seus relevantes serviços prestados à comunidade Paramirinhense.

Art. 3º. Fica concedido o Título de “CIDADÃO HONORÁRIO Paramirinhense” a Professora Zelinda de Magalhães Silva, tendo em vista seus relevantes serviços prestados à comunidade Paramirinhense.

Art. 4º. Fica concedido o Título de “CIDADÃO HONORÁRIO Paramirinhense” a Professora Natália Vieira Brito, tendo em vista seus relevantes serviços prestados à comunidade Paramirinhense.

Art. 5º. Fica concedido o Título de “CIDADÃO HONORÁRIO Paramirinhense” ao Sr. Ulysses Caires Britto, tendo em vista seus relevantes serviços prestados à comunidade Paramirinhense.

Art. 6º. Fica concedido o Título de “CIDADÃO HONORÁRIO Paramirinhense” ao Sr. Ulysses Azevedo Bittencourt, tendo em vista seus relevantes serviços prestados à comunidade Paramirinhense.

Art. 7º. Fica concedido o Título de “CIDADÃO HONORÁRIO Paramirinhense” ao Sr. Assuero Vieira Azevedo, tendo em vista seus relevantes serviços prestados à comunidade Paramirinhense.

Art. 8º. Fica concedido o Título de “CIDADÃO HONORÁRIO Paramirinhense” ao Sr. Téofilo Abreu Magalhães, tendo em vista seus relevantes serviços prestados à comunidade Paramirinhense.

Art. 9º. Fica concedido o Título de “CIDADÃO HONORÁRIO Paramirinhense” ao Sr. Antônio Cayres Brito, tendo em vista seus relevantes serviços prestados à comunidade Paramirinhense.

Art. 10. Fica concedido o Título de “CIDADÃO HONORÁRIO Paramirinhense” ao Sr. Zaiter Laudelino de Souza, tendo em vista seus relevantes serviços prestados à comunidade Paramirinhense.

Art. 11. Fica concedido o Título de “CIDADÃO HONORÁRIO Paramirinhense” ao Sr. Antônio Bittencourt Araújo, tendo em vista seus relevantes serviços prestados à comunidade Paramirinhense.

Art. 12. Fica concedido o Título de “CIDADÃO HONORÁRIO Paramirinhense” ao Sr. Victor Goulart Paes, tendo em vista seus relevantes serviços prestados à comunidade Paramirinhense.

Art. 13. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

JUSTIFICATIVA

Busca-se através de relatos apresentados pelo Sr. Domingos Belarmino da Silva, historiador do nosso município, homenagear diversas personalidades que atuaram de forma ativa em Paramirim.

Dr. Aurélio Justiniano Rocha

Nasceu no vizinho município de Rio de Contas em janeiro de 1907, formou-se pela Faculdade Baiana de Medicina em 1932, a partir de 1936, radicou-se em Paramirim, onde passou a exercer a sua profissão por mais de 50 anos, parte deles como o único médico da região. Como político, ocupou os cargos de vereador e prefeito por duas vezes. Teve participação efetiva na criação da Fundação 16 de Setembro e do Ginásio de Paramirim, do qual foi diretor e professor. Destacou-se ainda como historiador e grande defensor do sindicalismo rural. Faleceu em 05 de março de 1994. Tem o seu nome perpetuado no logradouro público onde residiu, a antiga Rua 16 de Setembro, como também no Hospital Regional de Paramirim. Era conhecido como “pai da pobreza”.

Professora Amélia Xavier Araújo

Nasceu em 30 de março de 1930 no atual município de Ibiassucê, Bahia. Formou-se em magistério pela Escola Normal de Caetité, de onde transferiu residência para a cidade de Paramirim no final dos anos 40. Aqui chegando, casou-se como Sr. Antônio Bittencourt Araújo, com o qual teve uma prole de 5 filhos, três deles formados em medicina. Foi diretora do Grupo Escolar Professor José Cândido Vieira por vários anos, integrando o quadro dos primeiros professores do Ginásio de Paramirim, criado em 1958.

Professora Zelinda de Magalhães Silva

Zelinda de Magalhães Silva nasceu no povoado de Cachoeira, na época pertencente ao município de Paramirim. É filha de José Cícero de Magalhães e Arlinda Alves de Magalhães, membros da tradicional família descendente do português Luís Ribeiro de Magalhães. Casou-se com o senhor Ruy Barbosa da Silva, natural de Rio de Contas, Bahia, com o qual teve numerosa prole. Ensinou em diferentes escolas do município, inclusive em Livramento de Nossa Senhora e no povoado de Caraíbas. Ao lado dos professores Zaiter Laudelino de Souza e Dulce Abreu Magalhães, fundou o primeiro curso de admissão do município. Foi a primeira diretora do Ginásio de Paramirim. Tem o seu nome ligado a um estabelecimento de ensino do município, homenagem recebida pela Câmara de Vereadores na gestão do prefeito Sílvio Humberto Magalhães. Após aposentar-se, transferiu residência para a cidade de Ilhéus, onde faleceu em abril de 2008.

Professora Natália Vieira Brito

Nasceu em 25 de setembro de 1912 no Sitio Pé do Morro, subúrbio de Paramirim. É filha de Júlio da Silva Vieira e Clarinda Guimarães Spínola Vieira. Formou-se em magistério pela Escola Normal de Caetité. Casou-se em 16 de outubro de 1935 na Igreja Matriz de Santo Antônio com o Sr. Antônio Cayres Britto, com o qual procriou numerosa prole. No final da década de 30 já se achava ensinando na Escola Estadual do Pajeú, zona rural de Paramirim, de onde foi transferida e promovida para a sede do município. Foi Delegada Escolar de 1964 a 1971. Tem o seu nome ligado ao Ginásio por integrar o quadro de seus primeiros professores. Faleceu em Paramirim em 27 de fevereiro de 2003, com vastos serviços prestados à educação por mais de 50 anos.

Ulysses Caires Britto

Nasceu em Paramirim em 03 de outubro de 1912. É filho de Trasíbulo Olímpio de Brito e Maria Cayres de Brito (Dona Mariquinha). Casou-se civilmente em 04 de dezembro de 1950 com Dulce Leão Martins, com a qual procriou os filhos Jairo Martins Brito e Gilberto Martins Brito. Prestou vários serviços à sociedade. Foi secretário da Prefeitura Municipal de Paramirim por vários anos, prefeito entre os anos de 1955 a 1959. Um verdadeiro autodidata, como ele próprio afirmava. Aprendeu as primeiras letras com o professor José Cândido Vieira. Está ligado ao Ginásio de Paramirim pelo fato de ter sido secretário dessa instituição por vários anos. Ajudou a criar a Fundação 16 de Setembro e o Ginásio. Seu dote maior se prende pela firmeza do seu caráter e o zelo como tratava as coisas públicas.  Faleceu em Paramirim com 84 anos de idade, em 16 de agosto de 1996, deixando atrás de si um grande rastro de amizade e serviços prestados.

Ulysses Azevedo Bittencourt

Natural de Paramirim, onde nasceu em 02 de fevereiro de 1919, Ulysses Azevedo Bittencourt é filho de Joaquim Francisco de Azevedo Maria Bittencourt Azevedo, ambos falecidos na década de 30. Casou-se com a professora Maria Raymunda Lacerda Bittencourt na cidade de Alagoinhas, Bahia em 09 de julho de 1949 com a qual procurou as filhas Ana Maria (professora) e Normândia, formada em Medicina com especialização em pediatria.

Com raízes plantadas no campo, Ulysses Bittencourt não chegou a completar o curso primário por falta de professores, se tornando um autodidata. Pelas contínuas leituras que fazia como membro do Clube Literário de Paramirim, adquiriu vastos conhecimentos, principalmente na área de jurisprudência.

Como presidente do antigo Club Social assinou a escritura de doação do terreno por este adquirido à Fundação 16 de Setembro para que esta pudesse se legitimar como entidade criadora e mantenedora do Ginásio de Paramirim, tornando-se assim um de seus principais benfeitores.

Assuero Vieira Azevedo

Assuero Vieira Azevedo nasceu no Arraial de Água Quente, atual cidade de Érico Cardoso, em 06 de agosto de 1915. É filho de Olegário Cândido de Azevedo e Josephina Vieira Azevedo. Casou-se com Ana Barbosa Azevedo, com a qual procriou os filhos Maria do Rosário, Sílvia Maria, Hélvia, Antônio Gilberto, Josefina Tereza, Milton, Diógenes, Avelino, Wilson e Yara, todos com o sobrenome de Barbosa Azevedo.

Foi vereador do município por quatro mandatos, tendo também ocupado o cargo de Delegado de Polícia.

Participou ativamente na criação da Fundação 16 de Setembro em 1957, da qual foi sócio fundador. Colaborou também com a criação do Ginásio de Paramirim, bem como, na instalação do primeiro serviço telefônico local, sendo um dos adquirentes das trinta primeiras linhas vendidas em 1971.

O nome de Assuero encontra-se hoje estampado não só na memória de quantos o conheceram, como também numa pequena rua da cidade de Paramirim, numa justa homenagem de seus conterrâneos em reconhecimento a sua participação na história local.

Teófilo Abreu Magalhães

Teófilo Abreu Magalhães nasceu em 19 de fevereiro de 1919 no sítio Cachoeira, à época pertencente a Paramirim. É filho de Manoel Alves de Magalhães e Flávia Abreu. Casou-se com Angélica Cayres Magalhães, com a qual procriou os filhos Geovane (engenheiro) Maria Jacy (médica) e Luiz Antônio Cayres Magalhães (advogado).

A participação de professor Teófilo em vários segmentos da sociedade Paramirinhense, no tempo em que viveu entre nós, pode ser tomada como um legado de realizações e exemplos dos mais preciosos. Na educação colaborou com a criação do Ginásio e da Escola Normal de Paramirim, sendo inclusive um de seus primeiros diretores. Ajudou a organizar a Fundação 16 de Setembro, entidade manutenedora do Ginásio, quando este ainda era de regime particular. Tamanho foi o seu empenho na aquisição do terreno onde se construiu o campo do colégio que este passou a ser denominado de Estádio Teófilo Abreu Magalhães. Sempre se fez presente nos eventos festivos e culturais realizados pelo Colégio, a exemplo das festas das formaturas e das memoráveis passeatas de 7 de setembro e tantos outros.

Antônio Cayres Brito

Antônio Caires Brito, natural de Paramirim, nasceu em 16 de março de 1911. É filho de Trasíbulo Olympio de Brito e de Maria Caires Brito. Ainda jovem dedicou-se a pecuária e posteriormente ao comercio de combustíveis e tecidos como um dos sócios da firma Cardoso & Cia da qual faziam parte seu irmão Ulysses Cayres Brito e o primo Érico Caires Cardoso, este último residente no antigo Distrito de Água quente, hoje Érico Cardoso.

Como funcionário público foi tesoureiro da Prefeitura de Paramirim com dedicação extrema ao cargo que exercia no tempo em que a contabilidade e os orçamentos municipais eram realizados na base da caneta tinteiro e com extensas transcrições em livros destinados a esse fim. No exercício dessa função dividia o seu tempo entre a tesouraria e a loja, localizada na praça Santo Antônio e a noite reunia na casa dos amigos para um salutar jogo de cartas.

Sua contribuição para criação e manutenção do Ginásio de Paramirim é mais do que comprovada, conforme se vê nos registros das atas da Fundação 16 de Setembro de cuja diretoria foi secretário por vários biênios, ao lado de outros abnegados cidadãos Paramirinhense.

Do seu casamento com a professora Natália Viera Brito nasceram 8 filhos dos quais 5 formaram em magistério pela Escola Normal de Paramirim. Faleceu com 88 anos de idade em 01 de setembro de 1999. Assim, nada mais justo do que conceder ao Sr. Antônio Caires Brito o título de cidadão benemérito do Ginásio de Paramirim pelos seus dotes espirituais e morais e pelos relevantes serviços prestados ao município, inclusive na educação.

Zaiter Laudelino de Souza

Zaiter Laudelino de Souza nasceu na década de 20 no município de Rio de Contas. É filho de Laudelino José de Souza e Elvira da Trindade Souza. Diplomou-se Professor pela Escola Normal de Caetité. Ingressou na Escola Pública em 1947, revelando desde o início grande vocação para o Magistério.

Foi transferido para a cidade de Paramirim no início dos anos cinquenta. Ensinou em diversas escolas, inclusive na localidade de Canabravinha, onde fez sólidas amizades.

Sua participação na vida educacional do município merece louvores, pelas suas virtudes e desempenho. Colaborou intensamente na criação do Ginásio de Paramirim, como um dos membros da Fundação 16 de Setembro. Titular de uma cadeira no Grupo Escolar Prof. José Cândido Vieira, soube muito bem representar o município em diversas circunstâncias, sendo o principal orador na inauguração desse estabelecimento de ensino.

Foi professor de português e geografia no antigo curso de admissão, que preparava alunos para o curso ginasial. No Ginásio e Escola Normal de Paramirim foi titular da cadeira de língua portuguesa e literatura, revelando competência e vastos conhecimentos.

Dotado de muita popularidade, dedicava seu tempo disponível à pesca e ao futebol, prestando a este esporte grande colaboração numa época em que a comunidade de Paramirim era dotada de várias restrições de benefícios.

Graças a tudo isso, o seu nome encontra-se hoje estampado frente a uma das principais escolas do município, a escola Prof. Zaiter Laudelino de Souza.

Antônio Bittencourt Araújo

Antônio Bittencourt Araújo nasceu em 04 de janeiro de 1930, é filho de Manoel Domingues de Araújo e Germinia Bittencourt Araújo. Casou-se com a professora Amélia Xavier, com a qual procriou cinco filhos.

A sua participação na vida púbica de Paramirim foi proativa, principalmente no que diz respeito ao esporte, ao Club Social e à Fundação 16 de Setembro. Basta dizer que nesta o seu nome aparece fazendo parte de 14 diretorias como secretário, dentre as 21 que a entidade teve, inclusive como presidente nas quatro últimas, sempre de forma voluntária. Na condição de sócio pioneiro dessa instituição por mais de meio século, ajudou criar e manter a Escola Normal e o Ginásio, como ele próprio diz, ‘’sem pensar em recompensa material’’.

Com essa performance, ao lado daqueles que dirigiram os destinos de nossa terra, merece ter o seu nome na galeria dos benfeitores do Ginásio de Paramirim e, como tal, digno de ter menção honrosa em qualquer página da história do município.

Victor Goulart Paes

Dr. Victor Goulart Paes nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 15 de outubro de 1926. É filho de Eulina e Alberto Goulart Paes. Casou-se com a paramirinhense Maria Sônia Leão Bittencourt em 15 de outubro de 1962 com a qual procriou os filhos Luís Carlos, Venicius, José e Alberto, todos com o sobrenome Bittencourt Goulart. Foi o segundo promotor nomeado para a comarca de Paramirim, instalada em 03 de abril de 1958.

Tomou posse do cargo de Diretor do Ginásio de Paramirim em substituição à Profa. Zelinda de Magalhães Silva em sessão solene realizada no Grupo Escolar Prof. José Cândido Vieira em 15 de setembro de 1959. Afastou-se temporariamente de suas funções de Diretor do Ginásio de Paramirim em 1º de setembro de 1960, após pedir licença de seis meses por ter que se ausentar da comarca.  Reassumiu as funções desse cargo em 14 de maio de 1961 na sessão solene de inauguração do prédio do Ginásio nele permanecendo até 1º de novembro de 1962, quando pediu em caráter irrevogável a sua exoneração.

Sua valiosa colaboração à causa educacional do município de Paramirim não se restringiu, entretanto, apenas ao cargo que ocupou na diretoria do Ginásio. Foi também o primeiro professor de inglês com nível superior desse estabelecimento, função esta exercida como voluntário, sem nenhum vínculo de remuneração com a Fundação 16 de Setembro.

Portanto, propomos estes Títulos de Cidadão Honorário por considerar merecidas estas justas homenagens, esperamos contar com o apoio unânime dos ilustres Pares para a aprovação do presente Projeto de Decreto Legislativo.

Sala das Sessões da Câmara Municipal de Paramirim – BA, 04 de dezembro de 2019.

George Luiz Magalhães Tanajura             Antonio Marques de Souza      

Presidente                                                                 Vice-Presidente

Antonio Francisco dos Santos Neto          João Batista Rodrigues Silva

1° Secretário                                                             2° Secretário

 

Esta entrada foi publicada em 2019, Decretos. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.